Autopoeta

CRIANÇA, ALMA DO NEGÓCIO

Posted in sociedade by autopoeta on novembro 28, 2008

Amig@s,

 

Este pequeno documentário de 5min é uma versão compactada de uma importante realização para trazermos à tona a mórbida influência da publicidade em nossas crianças.

 

Embora não apresente nada além do que intuitivamente já sabemos que acontece, suas imagens bem escolhidas nos trazem a noção mais clara da amplitude da influência da televisão na maneira de ser e agir das crianças, bem como das relações entre elas e os adultos.

 

Traz também a idéia, poucas vezes considerada, de criarmos regulamentação para a publicidade voltada para o público infantil no Brasil.

 

Vídeo importante. Boa sessão!

 

F. F.

 

 

  

 

 

Para assistir ao documentário completo navegue nos seguintes links:

 

parte 1:
http://www.youtube.com/watch?v=dX-ND0G8PRU&feature=related
parte 2
http://www.youtube.com/watch?v=UkcVM0Vcwd0&feature=related
parte 3
http://www.youtube.com/watch?v=eq0gqEeaNL8&feature=related
parte 4
http://www.youtube.com/watch?v=2d0DWuZsAfM&feature=related
parte 5
  http://www.youtube.com/watch?v=88v1i9BXTS8&feature=related
créditos
http://www.youtube.com/watch?v=Oqk7uUnEurY&feature=related

 

 

DEZ MANDAMENTOS DA CONTEMPORANEIDADE

Posted in arte, gerais by autopoeta on novembro 19, 2008

panteismo(imagem do google)

Os 10 Mandamentos da Contemporaneidade

 

1. Amarás o Universo, a natureza e a vida sobre todas as coisas (São Francisco de Assis);

 

2. Amarás a ti mesmo com o esquecimento e o mundo com a lembrança (Buda e Hannah Arendt);

 

3. Darás sempre início ao novo, pois os humanos, embora devam morrer, não nascem para morrer, mas para recomeçar (Agostino de Hipona e Hannah Arendt);

 

4. Não forjarás ideais contrários à vida e à alegria de viver (Sêneca, Lucrécio e Nietzsche);

 

5. Não te torturarás com o passado e com o futuro para não sofreres em vão (Buda, Sêneca e Nietzche);

 

6. Só desejarás a justa medida das riquezas: primeiro, o necessário; segundo, o suficiente (Sêneca);

 

7. Não dirás que tua vida é ou foi frustrada; vida alguma jamais se frustra (Sêneca, Nietzche e Henry James);

 

8. Não obedecerás sem pensar no que te leva a obedecer (Hannah Arendt e Winnocott);

 

9. Não dirás que tua verdade é a única, e sim aquela em que mais acreditas (William James)

 

10. Não eternizarás esse decálogo (Todas as vítimas da intolerância).

 

 

 

* Os novos mandamentos, imaginados por Jurandir Freire Costa, com base nos grandes pensadores, publicado originalmente no Mais!, da Folha de S. Paulo, dezembro de 1999.

 

 

 

 

 

NOTÍCIAS DE ITAQUERA

Posted in pessoais, sociedade by autopoeta on novembro 12, 2008

Salve amig@s!

 

Aqui estou em São Paulo, mais precisamente na COHAB José Bonifácio, no Bairro Itaquera, Zona Leste da cidade.

 

Depois de cinco anos sem produzir um trabalho audiovisual, estou novamente envolvido com criação de imagens e sons. E o melhor: associando minha vivência videográfica com minha experiência posterior no âmbito da educação ambiental, enxergando o vídeo como uma poderosa ferramenta de mudança de percepção e criação de novos contextos culturais.

 

Estou aqui para produzir e dirigir um documentário sobre a catação e a reciclagem dos resíduos e o envolvimento comunitário na região. O vídeo, encomendado pela ONG ALMA, pretende ser um instrumento de sensibilização para apoiar suas ações educativas nos prédios da COHAB, nos parques e nas escolas.

 

As COHABs, construídas por Paulo Maluf no início da década de 1980, ainda no tempo da ditadura, são conjuntos habitacionais que, apesar de todo o impacto ambiental e social, proporcionaram vida digna para dezenas de milhares de paulistanos. Assim, Itaquera é um bairro muito familiar, terra de gente boa e trabalhadora.

 

Estamos captando imagens de toda a cadeia produtiva que se instaurou em torno dos resíduos recicláveis. Resíduo aqui é recurso. Espanta a enorme quantidade de pessoas que têm nos resíduos a sua fonte de renda.

 

Além das cooperativas de catadores que vêm se organizando como uma grande rede no município de São Paulo, estamos diante de muitos “catadores avulsos”, como são chamados os carroceiros independentes, que entram nas lixeiras dos prédios para recolher os resíduos recicláveis no meio do lixo dos moradores e os vendem para ferros-velhos da região.

 

Temos a intenção de estimulá-los a se associarem às cooperativas para que ganhem organização e força.

 

Pretendemos também estimular os moradores a compreenderem melhor os ciclos dos materiais, de forma a desenvolverem o hábito de separarem os resíduos e buscarem na rede de catação uma destinação correta para seus resíduos.

 

São Paulo produz 13 mil toneladas de lixo por dia. Seus dois aterros estão praticamente esgotados, restando à prefeitura recorrer aos serviços de aterros particulares. Ouve-se dizer sobre o “apagão do lixo” por aqui. O temor é que não haja mais espaço físico para destinar esse montante absurdo de lixo e lixões clandestinos comecem a pipocar pela cidade.

 

Diante desse quadro assustador, esperamos ser capazes de produzir um vídeo sensibilizador tanto no que se refere aos desafios ambientais, como aos desafios sociais que estão envolvidos nessa questão de grande complexidade.

 

Um trabalho denso e interessante, no qual estamos buscando focar nas soluções e na beleza do ser humano e sua criatividade diante dos obstáculos.

 

Muitas lições de vida.

 

A seguir algumas imagens do bairro e dos bastidores da produção.

 

Espero com estas mensagens me manter conectado com os amigos de todas as partes.

 

Um grande abraço fraterno,

 

Filipe Freitas

 

 

08-11-12

Fotos: Luciane Lima

ZEITGEIST ADDENDUM

Posted in sociedade by autopoeta on novembro 6, 2008

Eis a continuação, tão contundente quanto, do Zeitgeist, The Movie.

Um tema que não se esgota, e instiga, até os avessos, a intenção de agir de alguma forma para evitar a derrocada da espécie humana por conta de um plano mórbido dos bancos e corporações que envolve toda a sociedade em um contexto de dívida e competição.  (+- 120min)

Assista no youtube:

OS MIL BRAÇOS DE KWAN YIN

Posted in arte by autopoeta on novembro 3, 2008

Este balé chinês é uma arte primorosa que merece ser vista.

 

Um deleite para os olhos e para o coração. (6min)